Sobre

A defesa dos Direitos Humanos será, muito possivelmente, uma luta sempre inacabada. Especialmente relevante nos tempos conturbados, a sua promoção deve assumir-se como um compromisso inquebrável do homem e da mulher modernos e das sociedades que ambicionamos construir. Terá sempre como a principal arma a cultura, instrumento essencial para criação de diálogos e a construção das pontes que nos ligam aos outros. Será sempre um processo de imaginação e de ambição de um NÓS tão diverso quanto o é a humanidade, tão colectivo quanto o é a natureza. Se nenhum Homem é (ou dever ser) uma ilha isolada, como podem os indivíduos e os povos preservar a sua identidade numa relação pacífica, construtiva e enriquecedora com o que está ao seu redor? Como podemos fazer da diversidade a nossa força colectiva e não o seu contrário? Como fazer com que cada homem e mulher possam, sem deixarem de ser quem são, sair das suas “ ilhas” para se ligarem ao outro? Como podemos hoje imaginar e agir sobre a construção de um futuro colectivo onde todos têm verdadeiramente lugar?
É na resposta a algumas destas questões que surge o NOMA AZORES - Festival Internacional de Cinema de Direitos Humanos. Um espaço onde o cinema serve de ponto de encontro para a sensibilização, diálogo, conhecimento e a ação para uma sociedade de pontes entre todos nós, entre todas as ilhas. Porque ninguém deveria ser uma ilha.
O NOMA AZORES é organizado pela Câmara Municipal de Ponta Delgada, com produção da Associação Cultural - Silêncio Sonoro.

Estrutura do Festival

O NOMA AZORES decorrerá ao longo de cinco dias, com uma programação que integrará longas metragens de produção recente nacionais e internacionais, assim como programas especiais de curtas metragens. A selecção oficial procurará dar voz aos assuntos mais prementes dentro da temática geral do evento, abordando temas como as alterações climáticas, migrações, discriminações, direitos sexuais e reprodutivos, pobreza, entre outros.
A programação será completada com masterclasses que reflitam sobre as questões promovidas pelo festival e que permitam também a circulação de conhecimento técnico-científico na área do cinema no Arquipélago dos Açores.
O NOMA AZORES 2021 tem aberto até dia 31 de maio o período de candidaturas para a apresentação de longas metragens a concurso. 
artboard-5.jpg

Otra Condena, de Juan Manuel Repett 

artboard-6.jpg

Visões do Império, de Joana Pontes

artboard-7.jpg

Ophir, de Olivier Pollet

Programa extra competição

Inscrição nas conversas

Encerrado (31.05.21). 

bola_02.png

- Como e onde se reservam e levantam os bilhetes para as sessões
Os bilhetes podem ser levantados na bilheteira do Teatro Micaelense:

- 3ª a Sábado | 13h00 às 18h00
- Dias de espetáculo | 16h30 às 21h30 *
* 30 minutos antes do início de cada sessão não se aceitam compras ou reservas para nenhum outro espetáculo nem inscrições para o Cartão de Espectador Frequente


- Há inscrições para as conversas?
Sim. Através do site podes inscrever-te nas conversas. Lotação limitada a 30 pessoas. As inscrições para as conversas abrem no dia 19 de Julho.


- Como é feita a votação do público?
Vais receber um cartão à entrada para a sessão para votares. No final da sessão, à saída, colocas o cartão com o voto numa urna.

- Quando são anunciados os vencedores?
Os vencedores serão anunciados no Sábado, dia 31, na cerimónia de encerramento às 21h, antes da sessão de curtas.


- Sou jornalista e quero cobrir o festival, como faço?
Jornalistas devem contactar a equipa de comunicação. As propostas devem ser encaminhadas para press@nomazores.com

logos.png